05/07/2022

TUDO SOBRE O BOLICHE PAULISTA

NO BRASIL E NO MUNDO

Geraldo Couto faz balanço após o Torneio das Américas

2 min read

Terminado mais um Torneio das Américas, os resultados para o Brasil foram positivos com a conquista de várias medalhas, com destaque especial para a categoria juvenil feminina. A dupla Thalita Kadri, atleta da FPBOL e do Clube Campineiro de São Paulo, juntamente com Luiza Rocha, atleta do Distrito Federal, conquistaram a medalha de Prata na fase de duplas femininas, uma realização inédita nesta categoria para o Brasil. Também como referência, a dupla masculina juvenil Feliph Rosa, do Clube Morumbi Fernando Rezende, e Marcelo Suartz, do Clube Sanpas, ambos de São Paulo, disputaram até a quinta partida por medalha, jogando em igualdade com as duplas de países aonde o boliche está em um estágio bem mais avançado que o do Brasil. 
 
Na categoria adulta, Marcio Vieira, atleta carioca do Vasco da Gama, usando e aproveitando de seus conhecimentos técnicos, conseguiu impor seu jogo sobre a maioria dos atletas que estiveram nos Jogos Pan-americanos de Santo Domingo, na República Dominicana. Ele conseguiu a medalha de Prata na fase individual e medalha de prata também na fase de duplas masculina, juntamente com o atleta carioca Carlos Cruz. Na dupla feminina, a atleta carioca Lucia Vieira e a atleta mineira Jacque Costa conseguiram a medalha de Prata com muito louvor. 
 
Na categoria sênior, tivemos a conquista de 7 medalhas, mostrando um bom desempenho dessa equipe. Walter Costa foi campeão da fase individual, 3º lugar em duplas masculinas, 2º lugar em duplas mistas, 3º lugar no all events. Geraldo foi 3º lugar em duplas masculinas, em duplas mistas e em maior partida. Ainda tivemos a atleta Tininha em 2º lugar no individual, em duplas mistas e Mary como 3ª colocada em duplas mistas. 
 
Neste 43o Torneio das Américas foi realizado, por um técnico da Brunswick, o condicionamento conhecido como GEO. Mesmo com esta técnica de condicionamento, as pistas (como em anos anteriores) ficaram reversas, ou seja, secas no meio e mais rápidas nas pontas, com um agravante: o óleo se estendia além do que deveria. 
 
Em minha opinião, o destaque geral da competição ficou com a categoria sênior feminina, com a atleta dos Estados Unidos Shirley Levens. No último dia de competição, ela derrubou 805 pinos nas três primeiras partidas e, nas três partidas restantes, 641 pinos, dando um total de 1446 pinos derrubados com a incrível média de 241. 
 
Creio que, após um torneio desgastante quando são jogadas 36 partidas durante uma semana, todos tiveram algum tipo de aprendizado e se tornaram mais experientes, inclusive com a pressão que sentiram.  

Isto é o boliche, na qual lutamos para conseguir resultados e para chegar naqueles momentos quando a adrenalina é que responde por nossos arremessos. 
 
Geraldo Couto é diretor técnico da Federação Paulista de Boliche. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.