07/07/2022

TUDO SOBRE O BOLICHE PAULISTA

NO BRASIL E NO MUNDO

Boas Festas e um 2004 repleto de realizações

4 min read

Neste momento em que por todos os lados o espírito natalino sobrepõe à todas as crenças ou desavenças, me dirijo à todos os adeptos do Boliche Brasileiro, para desejar Boas festas e que o verdadeiro espírito do Natal seja renovador e inspire a cada um de nós em todos os momentos do ano novo que se inicia. 
 
Ao encerrar mais um ano devemos celebrar as conquistas , mas precisamos ser críticos e identificar causas e conseqüências das falhas, para evitar que suas reincidências afetem o processo de desenvolvimento de nosso esporte. Não pretendo enumerar causas, pois muitos críticos muito bem já o fizeram no decorrer deste ano, porém uma delas é comum em todos os níveis, desde os clubes, passando pelas federações e culminando na confederação, a omissão e pequena participação em todos os processos tem sido uma constante. 
 
Há exatamente um ano realizávamos um seminário, Caminhos para o desenvolvimento do Boliche Brasileiro. Apesar da pequena assistência se comparada à qualidade dos palestrantes e importância dos temas abordados ( todos eles práticos e com resultados de aplicação imediata, como preparação física e psicológica, benefícios com importação, compromissos de autoridades públicas de diversos níveis federais e estaduais, casos de marketing vitoriosos em outros esportes, apresentados por empresas) foi fundamental a troca de experiências para representantes de 6 federações empenhados em difundir estes conhecimentos. Disponibilizamos todo o material em fita e publicamos uma síntese completa, mas quantos tiveram interesse de conhecer seu conteúdo ou desenvolver os benefícios conquistados?  
 
Em Abril, realizamos um Curso internacional para instrutores ( com clínica e demonstração em paralelo) com a presença do melhor técnico do mundo, do Bi campeão norte americano e especialistas em equipamentos.  
Apesar das criticada divulgação , onde ao contrário oferecemos até participação gratuita, condicionada à retransmissão dos conhecimentos em seus estados, tivemos assustadoramente uma pequena participação, até do estado sede. Por que? 
 
Todos os beneficiados atestaram a grande oportunidade e já iniciaram um processo de difusão destes conhecimentos, estamos envolvidos em levar a outros centros e solucionar os aspectos legais com CONFEF e CREFs, mas quantos se interessam em participar e ajudar? 
 
Durante todo o ano afirmei que administrava crises e elas devem ser genericamente explicitadas. 
 
1º) Ocorrem em duas frentes, com atletas e com federações. 
Com atletas são em duas ocasiões, em convocações e em relação ao condicionamento de pistas. 
 
Em nossa única convocação de 2003, tivemos o cuidado de exigir dos convocáveis, um termo de compromisso, onde o interessado atestava o conhecimento das regras e seus direitos e deveres. Mesmo assim, ao final tivemos “crises”, como melhorar? 
 
Em relação ao condicionamento, assumimos nossas falhas em todas as ocasiões, porém é fundamental salientar que, este é um assunto essencialmente técnico, ainda de pouco domínio real da maioria. Designamos à nossa diretoria técnica , que sempre procurou escolher uma condição adequada a medir o desempenho dos atletas em um campeonato brasileiro em igualdade de condições.  
 
Como a última impressão é a que fica, em primeiro lugar, queremos isentar a FPBOL de culpa, porém as 2 entidades foram co-responsáveis e tudo fizeram para acertar em relação ao condicionamento, porém fatores externos, causaram as falhas. Eram previsíveis? Foram tardiamente detectados? Cada um tem sua versão, apenas tenho convicção que dentro de um principio de igualdade a todos os diretamente envolvidos na mesma disputa, a diretoria Técnica assumiu a mesma condição para os 4 dias. Aprendemos e garantimos aos atletas que para os próximos eventos nacionais teremos um protocolo de exigências aos interessados na realização dos mesmos mais rígida. Precisamos do apoio de vocês em todo o processo, influindo também em seus estados.  
 
As crises em relação às federações, sempre envolveram conflito de datas. Para 2004, aprovamos em assembléia as datas dos brasileiros e pretendemos por em prática, uma valorização às taças ( sonho pessoal antigo) , fazendo com que o ranking, não seja o único objetivo, mas o desenvolvimento de todos em todos os níveis. 
 
Antes da virada do ano, divulgaremos calendário, critérios e novidades! Tenho certeza que com uma maior participação, poderemos ter um ano novo , mais Feliz para todos! E espero ter mais respostas das duvidas não encontradas no Ano que passou. 
 
Cesar Maciel 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.